A importância do modelo de confiança zero
João Mota - CTO | CMO
Para bem da segurança da sua empresa

O Zero Trust Access é uma abordagem de segurança de rede que assume que nem os utilizadores internos nem os dispositivos dentro da rede devem ser confiáveis implicitamente. Em vez disso, exige-se que todos os utilizadores e dispositivos sejam verificados e autorizados antes de serem concedidos acessos aos recursos da rede. Ou seja, nada é confiável por padrão e, portanto, cada solicitação de acesso deve ser verificada e autenticada, independentemente da origem. O objetivo é minimizar os riscos de violações de segurança, limitando a exposição dos recursos da rede a utilizadores não autorizados ou dispositivos comprometidos.

Este modelo deve ser aplicado às empresas de várias maneiras, de forma a fortalecer a segurança da rede e a proteger os dados mais sensíveis. Por exemplo através de:

  1. Autenticação Multifator (MFA): Exigir autenticação multifator para todos os utilizadores, mesmo aqueles que estão dentro da rede corporativa. Isto adiciona uma camada adicional de segurança, garantindo que mesmo se as credenciais de login forem comprometidas, os atacantes ainda terão de ultrapassar outras barreiras;
  2. Segmentação da Rede: Dividir a rede em segmentos menores e restringir o acesso entre eles. Isso limita a capacidade de movimento dos invasores dentro da rede e reduz substancialmente a área de ataque;
  3. Controlo de acesso baseado em políticas: Implementar políticas de controle de acesso que determinam quem pode aceder a que recursos e sob que condições, vai permitir que apenas os utilizadores autorizados tenham acesso a dados específicos para realizar as suas funções.
  4. Monitorização contínua das atividades: Utilizar ferramentas de monitorização de segurança para acompanhar continuamente as atividades dos utilizadores e dispositivos da rede vai ajudar a identificar padrões pouco comuns que podem indicar atividades maliciosas e conseguir mitigar as ameaças em tempo real.
  5. Segmentação: Segmentar aplicações individualmente e restringir o acesso apenas aos utilizadores e dispositivos autorizados necessários para operar essas aplicações. Vai minimizar o impacto das violações de segurança ao limitar o acesso apenas aos recursos específicos que cada colaborador necessita.
  6. Avaliação de confiança: Avaliar continuamente o nível de confiança dos colaboradores e dispositivos com base em vários fatores como o comportamento de acesso, contexto de autenticação e histórico de atividades. Isto vai permitir ajustar dinamicamente os níveis de acesso conforme necessário e com base no risco percebido.

Estas são algumas das formas pelas quais as empresas podem implementar o modelo de confiança zero para fortalecer a sua cibersegurança e proteger os seus ativos digitais contra ameaças internas e externas.

Uma empresa, por exemplo, que possua uma variedade de ativos críticos como dados confidenciais, propriedade intelectual e sistemas essenciais o Zero Trust vai proteger esses ativos ao restringir o acesso somente a utilizadores e dispositivos confiáveis.

Esta abordagem implica uma mudança fundamental na forma como as empresas pensam sobre a segurança, abandonando a ideia de um perímetro de segurança estático a favor de uma postura mais dinâmica. O Zero Trust avalia várias condicionantes que garantem a integridade, confidencialidade e disponibilidade dos recursos corporativos.

Relembramos que a Quantinfor dispõe de especialistas em cibersegurança que podem fazer uma análise à sua empresa de forma a perceber se está ou não vulnerável a um ciberataque. Se pretender, fale connosco. Envie-nos um email para ola@quantinfor.com

Se preferir pode marcar uma reunião com o João Mota, CTO da Quantinfor e tirar todas as suas dúvidashttps://calendly.com/joaomotaquantinfor/30min

TAGS
VOLTAR
João Mota - CTO | CMO
Comentários
Adicionar comentário

Procurar

Categorias

Login

Recuperar password
client_name

BLOG ULTIMOS POSTS

Copilot para o Microsoft 365
LER MAIS
A importância do modelo de confiança zero
LER MAIS
Backups Imutáveis
LER MAIS
Já ouviu falar em DNS Filtering?
LER MAIS


© 2021 Quantinfor. Todos os direitos reservados. Developed by Laranja Zen.