Quantas vezes leva o seu carro à revisão?
João Mota - CTO | CMO
A segurança é o mais importante

Todos os anos fazemos uma revisão ao carro, pagamos mensalmente um seguro, e ainda vamos verificando os níveis do óleo com alguma regularidade. Já pensou que deveria fazer o mesmo com a sua infraestrutura informática?

Hoje em dia é perentório que se veja a tecnologia de uma empresa com outros olhos e que se perceba que muitas vezes é o motor que nos vai levar mais longe. É um departamento muitas vezes descurado e que só se percebe a real importância quando se fica sem esse recurso.

Quantos não ficaram já sem internet durante uma hora, sem email ou perderam um ficheiro extremamente importante?! Estas situações acontecem diariamente muitas vezes por não terem um sistema eficaz que proteja a sua empresa, e mesmo assim continuamos sem fazer a revisão e o seguro.

Já pensou ter uma solução que em vez de ser um recurso anual o consiga avisar se há uma tentativa de um ataque à empresa, que consegue verificar o estado de todos os dispositivos da rede, que envia informação e alertas em tempo real. Tal como o carro o avisa que está a precisar de abastecer.

Os ataques informáticos às redes empresariais ocorrem com cada vez mais frequência, mas, na realidade, muitos empresários ainda deixam esta questão para segundo plano nas suas prioridades. E isso tem de mudar!

Rui Pedro Silva, considerado líder digital europeu, afirmou “As empresas não vão conseguir sobreviver se continuarem a tratar o departamento de TI como se fossem tipos sentados na cave, que faz o suporte de sistemas de hardware. Aos dias de hoje, a área tecnológica é central para a maior parte dos negócios e isso também significa colocar pessoas a liderar que são muito menos técnicas. O que interessa é o teu alvo, qual é o contributo que isso tem para a missão da empresa e até que ponto podes criar vantagem competitiva para o mercado, usando e tirando partido da tecnologia.”

“Enquanto não formos capazes de entender que a tecnologia tem a mesma relevância que tem as finanças e os recursos humanos, que o Miguel, o Nuno e a Ana não são diretores de tecnologia, são líderes digitais, são pessoas que têm influência na execução de estratégias das empresas, em Portugal, vamos continuar a perder e a falhar, não por falta de qualidade, mas por falta de mentalidade.”

Pare de pensar no prejuízo que possa vir a ter e previna estas situações. Há soluções adaptáveis à dimensão de cada empresa e adequada a todos os setores de atividade.

Fale connosco para saber mais sobre este tema e que medidas pode tomar.

TAGS
VOLTAR
João Mota - CTO | CMO
Comentários
Adicionar comentário

Procurar

Categorias

Login

Recuperar password
client_name

BLOG ULTIMOS POSTS

A nova realidade do e-commerce
LER MAIS
De quarentena ou em teletrabalho? Aproveite esta oportunidade!
LER MAIS
Quantas vezes leva o seu carro à revisão?
LER MAIS
“Comportamentos diferentes, resultados diferentes”
LER MAIS





© 2019 Quantinfor. Todos os direitos reservados. Developed by Laranja Zen.